notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/03/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    opinião

    Justiça negou liminar para sindicato ter informações do Ipag; começaram os jogos

    por Rafael Martinelli | Publicada em 13/03/2019 às 16h31| Atualizada em 19/03/2019 às 12h11

    Comecem os jogos, conclui nesta terça, no artigo Projeto de extinção do Ipag Saúde leva a greve; chamem o povo para festa, sobre a polêmica envolvendo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública Municipal de Gravataí (Spmg), Instituto de Previdência e Assistência de Gravataí (Ipag) e governo Marco Alba (MDB), que pode levar a uma greve caso a Prefeitura retire a contribuição para o plano de saúde que atende 2,9 mil funcionários públicos na ativa, 1,5 mil servidores inativos e pensionistas, além de quase 4 mil dependentes.

    Pedido de liminar a que o Seguinte: teve acesso mostra que a disputa começou no dia anterior.

    A 4ª Vara Cível de Gravataí negou mandado de segurança impetrado pela presidente do sindicato dos professores, Vitalina Gonçalves, “em face de ato praticado pela diretora-presidente do Instituto de Previdência e Assistência de Gravataí (Ipag)” Janaína Dalpias Balkey, sustentando que a Prefeitura “vem adotando inúmeras medidas com a intenção de extinção do Ipag Saúde”.

    A presidente do Spmg argumentou ter, nos dias 22 e 28 de fevereiro, solicitado com base na Lei de Acesso à Informação, informações sobre a administração do instituto, as quais não teriam sido fornecidas pela diretora-presidente. Entre os pedidos estavam “a especificação dos gastos mensais da folha física e jurídica, no período de janeiro 2017 a dezembro 2018, apontando as despesas por segmento”; o “impacto financeiro mensal decorrente da elevação da alíquota implementada em 2018”, o “impacto financeiro mensal decorrente do reajuste concedido à rede credenciada em 2018, especificando por segmentos supracitados”, os “gastos mensais efetuados no período de janeiro de 2017 e janeiro 2019”, as “despesas administrativas com destaque à contribuição patronal decorrente da folha de benefícios previdenciários desde a transferência de competência ao Ipag” e “acerca das obrigações contratuais de prestação de serviços da empresa Lumens – que produziu o estudo atuarial –  ao Ipag”.

    Conforme o despacho, Vitalina sustentou que as informações “são de extrema relevância para os usuários” do Ipag Saúde “terem ciência se a inadimplência noticiada é ou não proposital” e se, efetivamente, “o instituto está desprovido de recursos financeiros para custear as suas atividades”. A medida judicial tinha pedido de liminar sob a justificativa de que, nesta terça, haveria assembléia da categoria para discutir o tema.

    A decisão da 4ª Vara observa que “o requerimento administrativo foi formulado (pelo Spmg ao Ipag) em 22 de fevereiro, porém “não havendo comprovação de recusa ao acesso às informações postuladas”. Diz ainda não ter “decorrido o prazo não superior a 20 dias para manifestação dos órgãos e entidades do poder público, estabelecido na própria Lei n.º 12.527/11 (art. 11, §1º)”.

    – Assim, não se vislumbra qualquer ilegalidade ou abuso de poder na conduta adotada pela autoridade coatora em relação ao ato impugnado, pressupostos à impetração do mandado de segurança. Por tais razões, INDEFIRO A PETIÇÃO INICIAL.

     

    LEIA TAMBÉM

    Nota do Ipag só falta marcar data para extinguir Ipag Saúde

     

     

    • extinção do ipag
      As propostas de planos privados para substituir Ipag Saúde
      por Rafael Martinelli
    • gravataí
      Prefeito anuncia complexo de alunos especiais, escola e ruas
      por Redação
    • opinião
      A estratégia por trás do projeto para manter Ipag Saúde
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Rotativo vai ter tecnologia de ponta em Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Pressão por Ipag Saúde chega à Câmara; a inevitável greve
      por Rafael Martinelli
    • trânsito
      CCR atendeu 130 ocorrências por dia no primeiro mês na Freeway
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • entrevista
      Dr. Levi é candidato a prefeito em 2020
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Depois do temporal, GM diz que vai investir
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Prefeitura envia extinção do Ipag Saúde à Câmara
      por Rafael Martinelli
    • cultura
      Arte de Gravataí no caminho do trem
      por Eduardo Torres
    • rede sim
      Posto de R$ 15 milhões e 200 empregos abre neste ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Supremo colhe o sal que jogou na terra
      por Rafael Martinelli
    • seu bolso
      Gravataí facilita parcelamento para contribuinte evitar SPC
      por Redação
    • opinião
      Meu Face é um Dogolachan Nutella; teste o seu
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Deic apreende aves em cativeiro em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • opinião
      Cassação pelo TSE ameaça 3 vereadores de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.