notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/11/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    eleições 2018

    Paulo Cruz, presidente do PSL de Gravataí

    Partido de Bolsonaro terá candidato a prefeito em Gravataí

    por Rafael Martinelli | Publicada em 07/11/2018 às 17h38| Atualizada em 12/11/2018 às 12h43

    DAS URNAS #15 | Presidente do PSL de Gravataí contesta artigo, vai para o front e avisa que não vai entregar a joia da coroa do bolsonarismo. Nos links relacionados em meio ao artigo, você encontra mais detalhes

     

    Paulo Cruz está fardado na trincheira da guerra de coturnos pelo comando do PSL. Ao estilo de Jair Bolsonaro, às caneladas, o atual presidente municipal reagiu ao artigo publicado nesta terça pelo Seguinte:, que relatava a aproximação com o advogado Cláudio Ávila e a disputa com o empresário Vilmar Matos pela jóia da coroa do bolsonarismo na Gravataí onde sete a cada dez votos foram para o ‘mito’.

    – Peguei o partido há quatro meses, quando não existia e ninguém queria. Não vou entregar agora que estamos gigantes – resume o empresário do ramo de construção e importações, que aceita a caracterização de alien da política local.

    – Se ser um alien neste meio é não viver da política, sou um alien. Montamos um partido com pessoas que não dependem de dinheiro público para se manter. Por isso não aceito politicagem. Há coisa mais velha na política do que, após todo sacrifício para construir um partido, apostar em alguém só porque tem visibilidade política na cidade? Ouvi isso do ‘homem do Onyx’. Mas, pergunto: o Bolsonaro tinha visibilidade, quando se lançou candidato há quatro anos? – argumenta, referindo-se ao vereador Evandro Soares (DEM), número 1 do futuro ministro-chefe da casa civil Onyx Lorenzoni.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | A guerra de coturnos pelo comando do PSL de Gravataí; é a nova joia da coroa

     

    Cruz não esconde a indisposição com Vilmar Matos, também organizador de carreatas e manifestações pró-Bolsonaro durante a campanha.

    – Ia passar a presidência para o Vilmar, mas os amigos que trouxe para o partido me pediram para continuar, porque com ele não havia diálogo. É ele manda e você obedece – explica, contando ter adiado uma viagem de trabalho aos Estados Unidos para barrar articulações para destituí-lo.

    – Também não pegou bem a entrevista do Vilmar (para o Seguinte:) aparecendo como a voz do Bolsonaro em Gravataí. Só porque subiu num caminhão para gritar quatro, cinco jargões? E falar em ‘missão de Deus’? Para mim é uma missão do povo – contesta, apesar de ser fiel da Igreja Batista e criado na Assembleia de Deus.

     

    LEIA TAMBÉM

    “Ajudar Bolsonaro é um chamado de Deus”, diz Vilmar de Matos, líder de atos em Gravataí

     

    Cruz aposta nas relações com a presidente estadual Carmen Flores e com os deputados eleitos Nereu Crispim, Ruy Irigarai e Tenente Coronel Zucco, que fizeram votações surpreendentes na cidade onde talvez só tenham passado ao dirigir para o litoral pela freeway.

    – Fui um dos incentivadores da candidatura do Nereu, que é meu amigo. Dos votos que o elegeram deputado federal, foram 2.182 em urnas de Gravataí. Para deputado estadual, o Irigaray fez 3.916 e o Zucco 5.440. Não foi por acaso.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | Eu sou mais Bolsonaro que você

     

    Já a relação com Cláudio Ávila é de amizade. E de negócios, conforme o empresário.

    – Nos conhecemos tomando um chope no Deck Lounge Pub. Construo casas de alto padrão e estou fazendo a dele na Paragem Verdes Campos. Fomos ao Rio a passeio, não tem nada de política – explica, sobre o encontro aos pés do Cristo Redentor, noticiado no artigo de ontem.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros

     

    Sobre o futuro, Cruz não nega a possibilidade de concorrer a prefeito.

    – A vereador, nem me pagando. Já a prefeito, quem sabe. Tenho trabalho com orfanatos, com crianças carentes, com recuperação de drogados, mas não fico postando no facebook. E, fruto do meu trabalho, viajei o mundo, conheço mais de 30 países, e vejo coisas lá fora que não entendo porque não são feitas aqui. Acredito que a política precisa de gente nova. Até 2020 tem muito tempo, mas o partido do presidente da república terá nominata completa de candidatos a vereador e, sim, candidato a prefeito – avisa o jovem de 32 anos, que é filho de Daniel Cruz, funcionário da prefeitura por três décadas e conhecido cabo eleitoral do falecido ex-prefeito Abílio dos Santos.

    – Não falo mal da pessoa de ninguém. Mas critico erros do prefeito Marco Alba, do governador José Ivo Sartori e do presidente Michel Temer. Farei o mesmo com Bolsonaro, caso ele pise na bola. É preciso ética com o povo, não ficar defendendo o indefensável só porque está em um partido. As urnas mostraram isso para quem quiser ver.

    O jeitão de Cruz mostra que é assim a nova ordem da (anti)política. Na lata, mesmo que se construa um muro – não o do Trump, mas o que deixa do outro lado a diplomacia.

    Haja canelas nessa guerra dos coturnos!

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | Na eleição do ’contra o que está aí’, perderam os políticos tradicionais

    • mais médicos
      Saída de médicos cubanos preocupa prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • pequenas empresas, grandes histórias
      COM VÍDEO | Lentes que retratam vidas
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saúde
      Frente de prefeitos reage a saída de médicos cubanos
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Hoje até vereador comemora médicos indo embora
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Todo sábado é dia para adotar um pet na Sperk
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • meio ambiente
      COM VÍDEO | A nossa lista vermelha da extinção
      por Eduardo Torres
    • trânsito
      Fim da tranqueira no trânsito está mais próximo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Saída de médicos cubanos é desastre para Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      OPINIÃO | Não façam Bordignon ’Miss Colômbia’ outra vez
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      Cobrança pela água do Gravataí pode gerar R$ 9 mi em um ano
      por Eduardo Torres
    • desejo azul
      Gremistas entregam alegria para crianças doentes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • seu bolso
      OPINIÃO | Silvio Santos é um velho babão
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Asfalto em 33 ruas é símbolo para governo Miki
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • educação
      OPINIÃO | O big brother da escola sem partido em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • história
      A história da Cachoeirinha do primeiro pedágio
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      ‘Jardins do pesadelo’ estão perto do fim?
      por Silvestre Silva Santos
    • política
      OPINIÃO | 25 nomes para prefeitura de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Jovem executado por engano em hospital era de Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • vereadores
      Quem leva a presidência da câmara de Gravataí?
      por Rafael Martinelli
    • efeito cascata
      OPINIÃO | Vereadores, não aumentem os salários
      por Rafael Martinelli
    • 2020
      OPINIÃO | A sucessão nas mãos de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.