notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/08/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    negócios

    No feriadão Miki gravou vídeo ao visitar sede da Havan, em Santa Catarina

    OPINIÃO | O prefeito socialista e o dono da Havan

    por Rafael Martinelli | Publicada em 07/05/2018 às 17h48| Atualizada em 15/05/2018 às 10h25

    Não deixa de ser curioso um prefeito socialista dirigir por seis horas para tentar convencer os donos da Havan a escolher o município para hospedar uma de suas réplicas da Estátua da Liberdade.

    Na segunda-feira em meio ao último feriadão, Miki Breier (PSB) percorreu mais de 500 quilômetros pela BR-101 para visitar a sede da gigante em Brusque, Santa Catarina, em busca de uma filial da maior loja de departamentos do Brasil.

    Uma das principais estrelas gaúchas do Partido Socialista Brasileiro, Miki gravou um vídeo na loja que tem como proprietário o polêmico Luciano Hang, o biótipo do ‘capitalista selvagem’, entusiasta da reforma trabalhista de Michel Temer e crítico da participação estatal na economia.

    Como gerente da cidade, Miki tenta um ‘negócio da China’, analogia apropriada já que garante que Cachoeirinha quer a loja de 15 mil metros quadrados e os 300 empregos prometidos, mas não está ofertando terreno ou incentivos fiscais.

    O que deve colaborar com que a iniciativa não passe de uma demonstração de boa vontade do prefeito para atrair investimentos. É que, apesar do discurso ‘neoliberal’ do empresário, não há almoço de graça com a Havan.

    – Eu não tenho nenhum empréstimo do BNDES. Lamentavelmente, durante os últimos anos, os bons empreendedores não conseguiram os empréstimos que precisavam para se desenvolver. Não é pecado pegar dinheiro do BNDES, quero deixar bem claro, mas eu não pego dinheiro. O dinheiro da Havan é do próprio investimento da empresa, é o retorno do que nós fizemos e dos meus parceiros privados, de bancos como Santander, Itaú, Bradesco e Safra – disse Hang à imprensa, em fevereiro, em meio a críticas à esquerda e a governos do PT, após o anúncio de investimentos de quase R$ 2 bilhões no Rio Grande do Sul.

    Só que não é verdade.

    A Havan expandiu seus negócios mexendo com dinheiro público.

    Conforme reportagem de Flávio Ilha para o Extra Classe, “o empresário realizou, entre abril de 2005 e outubro de 2014, 50 empréstimos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar a expansão de suas atividades comerciais no país, que resultaram na abertura de quase 100 lojas em 13 estados do Brasil. No total, os empréstimos, com prazos de pagamento entre 60 meses (cinco anos) e 48 meses (quatro anos), totalizaram R$ 20,6 milhões”.

    Mal e mal botando a cabeça para fora da fumaceira da crise potencializada pelo pinote da Souza Cruz, Miki está na dele ao deixar – se é que deixou – a ideologia no porta-luvas. Cumpre com a obrigação de tentar aumentar a receita para pelo menos pagar os salários em dia. Por sua obra, está nas redes a campanha #CachoeirinhaQuerHavan #VemHavan. Infelizmente, como já observava o realista Balzac, “os negócios não assentam nos sentimentos”.

     

    A REPORTAGEM

    Para ler a reportagem completa sobre o jeito da Havan fazer negócios, clique aqui.

     

    Assista ao vídeo postado pelo prefeito

     

     

    LEIA TAMBÉM

    SÉRIE PREFEITOS | 10 coisas que Miki fez em Cachoeirinha

    • entrevista
      Dinheiro tirou Rosane Bordignon da eleição
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Testamos carro o elétrico da GM
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt e Divulgação/GM
    • tá na mesa
      Gestão de Marco Alba não baila com Roberto Carlos
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Rosane Bordignon decide não concorrer
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      O Rio Gravataí é a sala de aula
      por Eduardo Torres
    • nota oficial
      Partido do vereador apoia investigação em caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • delegado confirma
      Vereador será investigado no caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • suspeita
      Saul Sastre é investigado por fraude no Daer
      por Eduardo Torres
    • operação
      Vereador diz que alugava prédio da meia tonelada de maconha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Juliano Paz, um pé em Gravataí, outro em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • homenagem
      Diretora do Gensa e Facensa recebeu placa em Brasília
      por Silvestre Silva Santos
    • homenagem
      Denise, a Medonha, vai virar nome de biblioteca
      por Eduardo Torres
    • personagens
      COM VÍDEO | O caçador que abraçou um rio
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • coluna do silvestre
      Quem comprou o terreno do prédio mais alto
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      10 coisas sobre a foto que mexeu com a política local
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      OPINIÃO | Bagunça na Freeway, com Justiça & tudo
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O plano que vai definir a cobrança por uso da água do Gravataí
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.