notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/04/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Programa vem sendo utilizado desde 2018 e, agora, também conta com ferramentas para os alunos

    EducarWeb é a aposta de Gravataí para atividades remotas

    por Redação | Assessoria | Publicada em 05/04/2021 às 14h19

    A Secretaria Municipal da Educação (Smed) iniciou a entrega das atividades não presenciais por meio da plataforma digital “EducarWeb”. As famílias de Gravataí fizeram a escolha entre receber as atividades presencialmente na escola ou de forma on-line.

    Esta primeira semana servirá para cada instituição de ensino avaliar a quantidade de alunos sem acesso à internet para que seja possível organizar uma forma de entrega das atividades presencialmente.

    Para o professor da rede municipal, estão disponíveis os recursos de envio de atividades e interação, por chat, com os alunos. A plataforma serve também como ferramenta de envio de atividades e acesso ao Google Classroom, Forms, Meet, YouTube e outros sites. Além disso, no sistema ficam armazenadas informações referentes à postagem de atividades pelo professor, visualização por parte dos alunos, envio das respostas e as interações realizadas.

    Para o estudante, o EducarWeb serve como visualizador de atividades e canal de comunicação com o professor. A ferramenta também está disponível como aplicativo para celular para facilitar o acesso a quem não possui computador.

    De acordo com a secretária da Educação de Gravataí, Sonia Oliveira, a Smed está disponibilizando formações e criando vídeos de tutorial para familiarizar os professores com a plataforma.

    – Em breve, todas as escolas estarão trabalhando através do portal. Entendemos a necessidade de voltar a atender os alunos presencialmente. Ninguém substitui o contato direto com o professor, mas, infelizmente, a situação nos obriga a continuarmos distantes. Não sabemos até quando ou em que momento este retorno será possível, mas tenho fé que, de maneira escalonada, com os cuidados que o momento exige, aos poucos, retornaremos – destacou a secretária.

     

    Na prática, como funciona?


    Para a professora Katiuscia de Almeida Custodio, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Jerônimo Timóteo da Fonseca, a experiência tem sido boa.

    – A plataforma informa quando o aluno visualiza as atividades e, também, quando responde. Podemos corrigir as atividades on-line, e o aluno recebe a correção. Temos um chat onde é possível interagir, caso tenham dúvidas. O EducarWeb possibilita que enviemos atividades escritas, fotos, links e mais. É uma ótima ferramenta – afirma a professora.

    Sobre a adesão dos alunos, a supervisora escolar da Emef Jerônimo Timóteo da Fonseca, Mariclei Soares Martins, conta que ela vem crescendo.

    – Em 2020 utilizamos essa ferramenta de forma a oferecer atividades on-line aos alunos. Iniciamos com poucos acessos, mas, hoje, a grande maioria dos alunos da área utiliza o EducarWeb. Nas séries iniciais, o número vem crescendo a cada dia – contou.

    Katiuscia ainda reitera que a Smed ofereceu treinamento para os professores.

    – Tivemos uma capacitação sobre o funcionamento da ferramenta, e, também, nos disponibilizaram vídeos explicativos que repassamos aos alunos sobre como visualizar e responder atividades – lembrou a professora.

    Em uma conversa com sua mãe, Jacira Alves, o aluno Davi Elias Rodrigues da Silva, que está no 6º ano, conta como ficou impressionado com a ferramenta.

    – Achei bem legal, pois mostra que os professores viram e corrigiram a atividade. A gente não faz por fazer. Isso é uma coisa que não tinha na minha outra escola, que era particular – contou.

    • coronavírus
      Vidas perdidas em Gravataí mostram que pandemia segue letal em abril; O detector de mentiras do Bial
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      A madrugada dos vândalos: Gravataí já calcula 50 mil em prejuízos
      por Redação | Assessoria
    • coronavírus
      A pauta-bomba: Gravataí congela em 4,80 tarifa que custaria 7,22: ’É socorro ao transporte público, não à Sogil’
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      COVID: Zaffa confirma congelamento de passagens em Gravataí até fim de 2021
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Socorro da Prefeitura para Sogil chega a 5 milhões em Gravataí; ’Pauta-bomba’ está na Câmara
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Por que vacinação foi suspensa em Cachoeirinha; O ’fiasco’ de 103 de dezembro de 2020
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Transformar vacinação de Marco Alba em uma coisa ruim é arma para negacionistas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.