notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/04/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    Cidadania - Eu faço a minha parte

    Com 75 anos de idade, morador da Vila Natal foi tocado pelo baixo estoque do banco de sangue do Hospital Dom João Becker

    Maurílio doa seu tempo para incentivar doação de sangue

    por Redação | Assessoria | Publicada em 24/02/2021 às 15h40

    Na tarde desta segunda-feira, Maurílio de Morais, 75 anos, se arrumou, colocou a sua máscara e foi trabalhar em prol da comunidade. Comunicador há 59 anos, ele saiu dirigindo o seu carro de som com uma mensagem incentivando que as pessoas doem sangue.

    – Sou pai, avô, bisavô e penso no sofrimento das pessoas que estão precisando do sangue e dos profissionais da saúde que estão trabalhando e não podem fazer mais por aquela pessoa porque o banco está vazio. Somos seres humanos, precisamos ajudar uns aos outros – disse, emocionado, a personagem de hoje da série produzida pela Prefeitura "Cidadania, eu faço a minha parte"..

    Desde a última semana, o Hospital Dom João Becker Santa Casa vem alertando para o baixo estoque de sangue no seu banco e este fato faz com que procedimentos sejam adiados. Por conta disso, a casa de saúde está fazendo um apelo para que os gravataienses doem sangue. Cirurgias, transfusões e outros procedimentos podem ser paralisados pela falta de doadores. No carro de som, ao passar pelos bairros, Maurílio informava que um ônibus sairia 7h45 de Gravataí em direção a Porto Alegre para a coleta.

    Maurílio ainda revela que, por conta da sua idade e histórico de saúde, já não pode mais ser doador, mas que arrumou outro jeito de poder colaborar.

    – Muitas pessoas só precisam de um empurrãozinho para ajudar e, quem sabe, é a minha mensagem que fará isso. Se cada um fizer um pouquinho, teremos muito – afirmou o comunicador.

    O hospital reúne, mensalmente, um grupo de doadores do município para a coleta na Santa Casa em Porto Alegre, onde existe banco de sangue. Em parceria com a empresa Sogil, os voluntários são transportados de maneira gratuita.

    – A doação de sangue é um gesto no qual a instituição hospitalar se organiza, mas depende fundamentalmente da consciência social do cidadão. Aqui em Gravataí, sabemos que existem muitas pessoas imbuídas desse espírito. Então, nos cabe dar condições para a doação e ampliar ao máximo a divulgação para que continuemos a salvar vidas. Agradecemos muito o apoio do senhor Maurílio e de todos que colaboram com a nossa campanha – disse o superintendente do Hospital Dom João Becker, Dr. Antônio Weston.

    Para doar basta ir ao Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, que atende de segunda a sábado, mediante agendamento prévio do horário. Fica na Avenida Independência, 75, no Centro de Porto Alegre. Mais informações pelo fone (51) 3214-8025 ou pelo WhatsApp (51) 98040-7248.

    Ao chegar ao local, basta informar que a doação se destina ao Hospital Dom João Becker. No hospital de Gravataí são utilizadas, em média, 200 bolsas de sangue por mês, sendo necessários, ao menos, 300 doadores por mês de todos os grupos sanguíneos.

    Para doar, basta apresentar documento com foto, válido em todo território nacional, ter entre 16 e 69 anos de idade e peso acima de 50 kg. Mesmo quem já teve COVID-19 também pode fazer a doação, desde que já tenham se passado 30 dias após a cura.

    • coronavírus
      Vidas perdidas em Gravataí mostram que pandemia segue letal em abril; O detector de mentiras do Bial
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      A madrugada dos vândalos: Gravataí já calcula 50 mil em prejuízos
      por Redação | Assessoria
    • coronavírus
      A pauta-bomba: Gravataí congela em 4,80 tarifa que custaria 7,22: ’É socorro ao transporte público, não à Sogil’
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      COVID: Zaffa confirma congelamento de passagens em Gravataí até fim de 2021
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Socorro da Prefeitura para Sogil chega a 5 milhões em Gravataí; ’Pauta-bomba’ está na Câmara
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Por que vacinação foi suspensa em Cachoeirinha; O ’fiasco’ de 103 de dezembro de 2020
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Transformar vacinação de Marco Alba em uma coisa ruim é arma para negacionistas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.