notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 08/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    meio ambiente

    Combustão ativa nas turfeiras na APA, em 20 de abril | Foto SEMA

    Nem água pelo ar apaga incêndio no Banhado Grande do Gravataí

    por Redação | Publicada em 26/04/2020 às 15h09| Atualizada em 28/04/2020 às 14h37

    A primeira videoconferência do Comitê de Prevenção e Combate a Incêndio na Área de Proteção Ambiental Banhado Grande (APABG) aconteceu na quinta-feira. O grupo foi criado por iniciativa da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) a partir da Portaria Sema nº 65/2020, com o objetivo de unir esforços entre as secretarias de estado e diferentes entidades em ações estratégicas no combate ao fogo que atinge a APA. 

    Durante a reunião, os participantes puderam acompanhar o avanço dos trabalhos que foram feitos até agora e do incêndio que se alastra lentamente pela superfície e pelo subsolo desde o dia cinco de abril. De acordo com Diego Pereira, diretor do Departamento de Biodiversidade da Sema, o fogo subterrâneo é um fenômeno raro no país. Os focos se propagam nas camadas de húmus ou turfa, abaixo da superfície do solo, muitas vezes não apresentam chamas e são de difícil detecção.

    – Um agravante é a estiagem. Onde devia ter banhado, pisamos em solo completamente seco, com áreas que detém até um metro de camada de turfeiras. Quando combatemos na parte aérea, o incêndio permanece no subsolo e às vezes não conseguimos identificar a fumaça – reforça.

     

    Fazenda Quatro Irmãos em 21 de abril | Foto SEMA

     

    Dos cerca de 4.500 hectares de área que compreende o Banhado Grande e o Banhado Chico Lomã, mais de 830 hectares já foram queimados, segundo Letícia Vianna, gestora da APA. Um drone com infravermelho está auxiliando na detecção dos focos de calor. Os trabalhos por terra são realizados por cerca de 20 bombeiros com soprador e abafador, além de pulverizador. Um helicóptero da Polícia Civil com bolsa de água também vem sendo utilizado.

    Com o Comitê formado, outras entidades vão se unir à força-tarefa, entre elas o Instituto Chico Mendes (ICMBio), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e o Exército, com o incremento de recurso humano.

    – Há uma grande dificuldade em se combater as chamas sem ser manualmente e outro agravante é o desgaste das pessoas que atuam, visto que o local é de difícil acesso, sem possibilidade de utilizar veículo por terra, necessitando, em alguns focos, de oito quilômetros de caminhada. A participação do Exército será primordial para ter mais gente na linha de frente – enfatiza o secretário da Sema, Artur Lemos Júnior. 

     

    : Apoio aéreo com helicóptero da Polícia Civil | Foto SEMA

     

    A Sema fez um mapeamento de todos os equipamentos e materiais disponíveis para auxiliar nos trabalhos, como pás, helicópteros e retroescavadeiras. Nos próximos dias, serão construídas faixas de aceiros em pontos estratégicos, uma técnica comum utilizada no combate a incêndios. Produtores da região se colocaram à disposição para ajudar na colocação das barreiras. Os técnicos da secretaria estão atentos aos impactos à flora, à fauna, e possíveis prejuízos à população. O Ministério Público Estadual irá acompanhar e orientar as ações.

    O encontro contou com a presença do secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, do secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, do chefe de gabinete do governador, Paulo Ricardo Brito Morales, do promotor de Justiça, Daniel Martini, além de outros integrantes do Ministério Público. Também participaram da videoconferência representantes da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica, da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, da Polícia Civil, do Ibama, além de diretores e técnicos da Sema.

    A APA Banhado Grande é uma das 23 Unidades de Conservação Estaduais. A Área de Proteção Ambiental está localizada entre Glorinha, Gravataí, Viamão e Santo Antônio da Patrulha. A equipe da Sema irá acompanhar a recuperação dos ecossistemas de banhados para que as condições da flora sejam restabelecidas depois que o incêndio for totalmente extinto.  

    • cachoeirinha
      Dona Nadir, 70 anos, teve alta da COVID
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Homofóbico não é o Miki, é você; a bandeira rosa
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morte aos 48; já são 8 em 7 dias
      por Redação
    • gravataí
      É frágil parecer do TCE que reprova contas de Marco
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Justiça suspende ’decreto do festerê’ em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Com COVID, Gelson grava vídeo chocante
      por Rafael Martinelli
    • política
      Anabel age conforme prega
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Miki limita horário para bares e festas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí libera atividades não-essenciais
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha vai abrir até bares, boates e cinemas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.