notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    meio ambiente

    Fundação Municipal do Meio Ambiente alerta para os cuidados com o aparecimento de animais silvestres

    O que fazer quando aparece um animal silvestre

    por Redação | Publicada em 20/01/2020 às 13h43| Atualizada em 21/01/2020 às 13h31

    Além dos dias quentes, o verão também causa o aumento nas ocorrência de animais silvestres nas áreas urbanas. Dessa forma, a Prefeitura de Gravataí, por meio da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FMMA), traz orientações de como agir no caso do aparecimento de algum animal.

    O órgão também oferece um serviço de captura e faz o encaminhamento adequado, levando em consideração a saúde do bicho.

    Em Gravataí, a maioria dos casos envolve gambás, ouriços e cobras, que estão em busca de alimentos ou abrigo no forro das casas, de acordo com o geólogo da FMMA, José Alberto Cariolatto Pinheiro.

    De maior incidência na primavera, por ser o período reprodutivo, obras, fogo e o calor também podem ser as causas da presença dessas espécies.

     

    O que fazer?

     

    Capturar ou dar algum tipo de veneno são as primeiras medidas que a maioria da população faz ao se deparar com esses bichos. Porém, a Fundação do Meio Ambiente dá dicas de segurança tanto para o animal como para as pessoas.

    A captura nunca deve ser feita por alguém que não possua o preparo adequado. O animal pode reagir de forma agressiva, machucando a si mesmo ou o seu captor. Além disso, não deve ser fornecido nenhum tipo de alimento ou água.

    Por mais que seja para fazer o bem, a reação que a comida fará no organismo do bicho é desconhecida. Essa ação também pode causar dependência, ou seja, ao invés do animal ir embora, ele se instala no local a espera de mais alimento. 

    Se este visitante inesperado não estiver machucado ou oferecendo riscos para si mesmo e para os moradores, a orientação é aguardar o animal se sentir seguro para sair por conta própria. Para isso acontecer são necessários alguns cuidados como prender temporariamente os cães e afastar as crianças, para o bicho não se sentir acuado.

     

    Como prevenir

     

    Para evitar o aparecimento de animais silvestres, algumas precauções podem ser tomadas.

    Cuidar para não deixar fontes de alimentação que possam atrair os animais e fechar a entrada de forros e telhado das casas.

    Não deixar a ração dos cães e gatos nos pratos durante todo o dia.

    Acondicionar o lixo de maneira correta e não deixá-lo exposto. Isso evita ratos e, por consequência, cobras.

     

    Quem chamar?

     

    A Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMMA) oferece um serviço de orientação no caso do animal estar ferido ou não sair do local por conta própria após algumas horas.

    O contato pode ser feito pelo (51) 3191-5163 ou (51) 9 9999-5799.

    Quando o animal está colocando em risco a saúde humana, deve ser feito o chamado do Corpo de Bombeiros.

    Uma outra opção é o setor de Fauna da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul (SEMA), no (51) 3288-8187, para realizar a captura dos animais silvestres.

    Após serem resgatados, se feridos, eles são encaminhados  para uma clínica veterinária em Porto Alegre ou para o hospital veterinário da UFRGS, recebendo os cuidados necessários.

    Aquele que não apresentam nenhum ferimento são encaminhados Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama, ou liberados de volta à natureza.

    • crise do coronavírus
      Gravataí registra 1 morte a cada 24h em agosto
      por Redação
    • política
      Paz vai à guerra; áudio vazado detona oposição
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Miki cedeu; Cachoeirinha vai abrir até bares, boates e cinemas
      por Rafael Martinelli
    • mundo
      Gravataiense radicado no Líbano está à salvo de explosão em Beirute
      por Redação
    • operação capital
      Como político de Gravataí foi envolvido na ’Lava Jato de Viamão’; Carlito Gandhi de Calcutá
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí território livre da cloroquina; é fria, prefeito!
      por Rafael Martinelli
    • política
      O post feliz de Dilamar; apoio de Bordignon a Dimas não é
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí em ’coma’ pela COVID; Mortes crescem 300 por cento e prefeito alerta paradas, interior e Moradas
      por Rafael Martinelli
    • política
      Dimas e Evandro escorregam na poça d´água da política; mais guardas não é prioridade em uma pandemia
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.