notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/11/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    eleições 2018

    ATUALIZADÃO | A eleição ’minuto a minuto’

    por Eduardo Torres | Silvestre Silva Santos | Rafael Martinelli | Andreo Fischer | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 07/10/2018 às 09h25| Atualizada em 13/10/2018 às 14h16

    MINUTO A MINUTO DA ELEIÇÃO NA REGIÃO

     

    23h: O DIA EM QUE NÃO ELEGEMOS NINGUÉM | Assista ao clipe com as imagens e depoimentos dos candidatos no dia da eleição em que Gravataí e Cachoeirinha ficaram sem nenhum representante na assembleia legislativa e na câmara federal. A partir desta segunda, siga no Seguinte: as análises de quem ganhou, empatou ou perdeu na eleição de 2018 e entenda os reflexos na eleição para a prefeitura em 2020.

     

    Assista clicando abaixo

     

    Se no país a disputa eleitoral pela presidência só será decidida no dia 28 de outubro, se dependesse da região, o pleito em favor de Jair Bolsonaro (PSL) seria decidido com certa facilidade já no primeiro turno. Em Gravataí, o candidato líder da eleição somou 59,79% dos votos contra somente 13,82% de Fernando Hadad (PT). Em Cachoeirinha, a proporção é semelhante: 58,27% em favor de Bolsonaro e 15,16% pró Haddad.

    No Rio Grande do Sul, o candidato do PSL também levou vantagem que lhe daria vitória no primeiro turno, com 52,63% contra 22,81%.

    : Haddad (PT) chegou ao segundo turno vencendo a disputa no Nordeste

     

    Quando o assunto é o governo do estado, porém, Gravataí e Cachoeirinha contrariam a tendência deste primeiro turno no restante do Rio Grande do Sul. Em Gravataí, José Ivo Sartori (MDB) terminaria o primeiro turno com 35,64% dos votos contra 30,56% de Eduardo Leite (PSDB). Em Cachoeirinha, o comportamento do eleitorado foi semelhante: 34,20% pró Sartori e 28,41% de Leite.

    SEM BANCADA - Pelos próximos quatro anos, ao menos pela decisão direta das urnas, a região não terá representantes na Assembleia Legislativa. Pedro Ruas (PSOL), que estava lá, não retorna. E o que é pior, na Câmara Federal, onde havia José Stédile (PSB), a cadeira foi perdida.

    A única esperança com relação ao legislativo ficou por conta de Dimas Costa (PSD), Pedro Ruas (PSOL) e Patrícia Alba (MDB). Todos suplentes em suas bancadas.

     

    MINUTO A MINUTO DA ELEIÇÃO NA REGIÃO

     

    21h40min: O melhor resultado eleitoral da região nesta eleição foi entre os candidatos a um lugar na Assembleia Legislativa. Dimas Costa (PSD) foi o candidato mais votado na cidade, somando 18.013 votos em Gravataí e 20.563 votos em todo o estado. Foi o segundo mais votado do partido e fechou o pleito como segundo suplente da coligação. Quem também entra na lista dos suplentes é a candidata Patrícia Alba (MDB), que fez 12.713 votos em Gravataí e 33.387 votos em todo o estado, fechando a eleição como segunda suplente na bancada d MDB.

    Em caso de eleitos assumirem cargos no próximo governo estadual, significa a ascenção de algum dos candidatos da cidade. Confere os votos dos candidatos da região em Gravataí para a Assembleia Legislativa:

    Dimas Costa (PSD): 18.013 votos (2º mais votado no partido em todo o RS)

    Patrícia Alba (MDB): 12.713 votos (10ª mais votada no partido em todo o RS)

    Juliano Paz (PSB): 2.697 votos (10º mais votado no partido em todo o RS)

    Vicente Pires (PSB): 2.326 votos (8º mais votado no partido em todo o RS)

    Pedro Ruas (PSOL): 2.296 votos (2º mais votado no partido em todo o RS)

    21h35min: Gravataí não terá deputados federais na próxima legislatura. O candidato mais votado na cidade foi Jones Martins (MDB), com 15.061 votos na cidade. Em todo o Rio Grande do Sul, ele somou 26.916 votos e foi somente o oitavo mais votado do partido que elegeu uma bancada de quatro deputados. Confere os votos dos candidatos da região para a Câmara Federal:

    Jones Martins (MDB): 15.061 votos (8º mais votado no partido em todo o RS)

    Goleiro Galatto (PPS): 6.107 votos (1º mais votado no partido em todo o RS)

    José Stédile (PSB): 3.603 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    David Almansa (PT): 676 votos (15º mais votado no partido em todo o RS)

    Nerisson Oliveira (PRB): 432 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    20h50min: Confirmado o segundo turno para a disputa à presidência entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Com 96% dos votos apurados, os resultados são estes:

    Jair Bolsonaro (PSL): 46,70%

    Fernando Haddad (PT)): 28,37%

    Ciro Gomes (PDT): 12,52%

    20h25min: José Stédile (PSB) foi o candidato a deputado federal mais votado em Cachoeirinha, com 8.192 votos. Ele, no entanto, ficou de fora da próxima bancada do partido na Câmara Federal. Foi apenas o quarto mais votado do PSB no Rio Grande do Sul. O goleiro Gallato (PPS) foi o mais votado do partido em todo o estado, com 36.711 votos, fez somente 923 votos na cidade, e não se elegeu. Confere os cinco candidatos locais mais votados na cidade:

    José Stédile (PSB): 8.192 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    David Almansa (PT): 3.202 votos (15º mais votado no partido em todo o RS)

    Nerisson Oliveira (PRB): 2.940 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    Jones Martins (MDB): 1.498 votos (8º mais votado no partido em todo o RS)

    Cláudia Frutuoso (PPS): 1.310 votos (11ª mais votada no partido em todo o RS)

    20h10min: Deoclécio Melo (SD) foi o deputado estadual mais votado em Cachoeirinha. Somou 6.668 votos na cidade, que já encerrou a apuração, mas não entrou na Assembleia Legislativa. Ainda restando 5% dos votos a serem apurados no RS, nenhum candidato de Cachoeirinha entrou nas bancadas estaduais. Quem chegou mais próximo foi Pedro Ruas (PSOL), que é o primeiro suplente do partido. No entanto, fez votação pequena na cidade. Confere os cinco candidatos locais mais votados na cidade:

    Deoclécio Melo (SD): 6.668 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    Vicente Pires (PSB): 5.002 votos (8º mais votado no partido em todo o RS)

    Juliano Paz (PSB): 3.826 votos (10º mais votado no partido em todo o RS)

    Samuel Souza (PV): 2.012 votos (4º mais votado no partido em todo o RS)

    Pedro Ruas (PSOL): 1.606 votos (2º mais votado no partido em todo o RS) 

    19h37min: Com 94% dos votos apurados, confirmado matematicamente o segundo turno entre Eduardo Leite e José Ivo Sartori.

    19h30min: Com 90% dos votos apurados, Dimas Costa (PSD) contabiliza 18.045 votos e hoje seria o primeiro suplente da coligação Rio Grande no Caminho Certo à Assembleia Legislativa. Patrícia Alba (MDB), com 31.792 votos, é a décima mais votada do partido e seria a segunda suplente do partido.

    19h15min: Com 87% dos votos apurados no estado, definidos os dois senadores do Rio Grande do Sul: Luiz Carlos Heinze (PP) e Paulo Paim (PT).

    19h12min: Gravataí tem 85% dos votos apurados. Aqui, Sartori teriminaria o turno em primeiro, com 36, 23% contra 30,52% de Eduardo Leite.

    19h03min: Com 53% dos votos apurados no país, Jair Bolsonaro (PSL) fica próximo da vitória em primeiro turno.

    Bolsonaro (PSL): 49,02%

    Haddad (PT): 26,09%

    Ciro Gomes (PDT): 12,3%

    Alckmin (PSDB): 4,84%

    19h: Boca de urna do Ibope confirma segundo turno entre Jair Bolsonar (PSL): 45% e Fernando Haddad (PT): 28%.

    18h48min: Neste momento, com 77% das urnas apuradas, a região pode estar incluindo a candidata Patrícia Alba (MDB) à bancada do partido na Assembleia Legislativa. Ela chega a 24.279 votos. É a nona mais votada do partido e é uma das mulheres entre os 50 candidatos mais votados para deputados estaduais.

    18h18min: Confirmado o segundo turno para o governo do estado. Com 48% da apuração, a disputa está assim:

    Eduardo Leite (PSDB): 34,79%

    José Ivo Sartori (MDB): 32,58%

    Miguel Rossetto (PT): 17,11%

    18h10min: Para a Câmara Federal, José Stédile (PSB) é o mais votado da região até o momento, com 15.929 votos.

    18h05min: Com 36% dos votos apurados, briga pelo governo estadual segue acirrada e vai se confirmando o segundo turno:

    Eduardo Leite (PSDB): 34,89%

    José Ivo Sartori (MDB): 33,21%

    18h03min: Com 22% dos votos apurados, Pedro Ruas (PSOL) é o candidato da região com maior número de votos à Assembleia Legislativa, com 11.059 votos.

    18h01min: Para o Senado:

    Luiz Carlos Heinze (PP): 22,26%

    Paulo Paim (PT): 17,02%

    18h: Com 22% dos votos apurados ao governo estadual:

    Eduardo Leite (PSDB): 34,69%

    José Ivo Sartori (MDB): 33,47%

    17h57min: Com 17% dos votos finalizados, alguns números dos candidatos locais:

    José Stédile (PSB): 5.568 votos

    Pedro Ruas (PSOL): 5.474 votos

    Goleiro Galatto (PPS): 5.276 votos

    Patrícia Alba (MDB): 3.007 votos

    VIcente Pires (PSB): 1.028 votos

    17h48min: Com 12% da apuração finalizada, a briga para o governo estadual é acirrada:

    José Ivo Sartori (MDB): 34,52%

    Eduardo Leite (PSDB): 34,37%

    17h15min: Pesquisa boca de urna Ibope para o governo estadual aponta empate técnico entre Eduardo Leite e José Ivo Sartori.

    Eduardo Leite (PSDB): 33%

    José Ivo Sartori (MDB): 32%

    Miguel Rossetto (PT): 20%

    Jairo Jorge (PDT): 11%

    Mateus Bandeira (Novo): 4%

    Roberto Robaina (PSOL): 1%

    Julio Flores (PSTU): 0%

    Paulo de Oliveira Medeiros (PCO): 0%

    17h15min: O vereador Clebes Mendes (PMDB) foi liberado da suspeita de boca de urna. Não foram encontrados materiais com ele e nem a origem da denúncia de que estaria fazendo boca de urna.

    17h: Portões fechados nos colégios eleitorais e ainda há longas filas nos principais pontos de votação de Gravataí e Cachoeirinha. Quem já estava no local recebeu senha para poder votar. Ainda não há previsão de quando encerrem os votos.

    16h55min: Ex-vereador José Amaro Hilgert (PDT) também foi pego por boca de urna no colégio Tuiuti. Ele alega que houve truculência da promotora Caroline Barth na ação que o flagrou, segundo o ex-vereador e membro do Conselho Municipal da Educação, conversando com membros do partido no colégio.

    16h50min: Cartório Eleitoral de Cachoeirinha prevê encerrar a apuração da cidade às 17h50min. Durante o dia, a cidade registrou 15 detenções, a maior parte por boca de urna, e 12 urnas precisaram ser trocadas.

    No final da votação, o clima é tranquilo no Parcão de Cachoeirinha.

     

    16h40min: O ex-vice-prefeito Cristiano Kingeski (PT) e o vereador Cleber Mendes (PMDB) foram detidos por fazerem boca de urna. Clebes foi flagrado a partir de denúncia de que estava distribuindo colinhas e adesivos na Paróquia Cristo Rei, a 150 metros de um local de votação. Kingeski, foi flagrado no colégio Tuiuti.

    Conforme a assessoria do vereador, ele foi revistado e nenhum material foi recolhido. Ele está no Fórum para esclarecimentos. O ex-vice-prefeito alega que estava com crachá de fiscal e do lado de fora da escola.

    16h30min: Restando apenas 30 minutos para o fim da votação, há muita confusão no colégio Tuiuti, o maior colégio eleitoral de Gravataí. Perspectiva é de que a votação possa se estender até às 18h30min. Isso porque ainda há filas, Urnas estragaram e precisaram ser trocadas, resultando, inclusive, em brigas na espera.

    Houve oito prisões e duas advertências por boca de urna no local. Além da demora para o teste de biometria, eleitores relatam que há mais de 30 anos votavam no Tuiuti e foram surpreendidos pela troca do local de votação.

    Confusão também acontece na escola Portugal, o maior colégio eleitoral de Cachoeirinha, onde 10 pessoas foram presas por boca de urna.

     

    16h25min: Desembargador eleitoral Jorge Luis Dallagnol falou sobre a circulação de notícias falsas envolvendo fraudes em urnas eletrônicas:

    — A Justiça Eleitoral não vai deixar passar barato as fake news sobre o período eleitoral e o dia da votação. Temos que nos habituar com velocidade com que essas falsas informações se espalham. Suspeitas sobre as urnas não procedem, mas se alguém tem dúvida, pode solicitar a auditoria de qualquer urna, que faremos. O sistema é completamente seguro — diz juiz.

    16h15min: O voto do candidato a deputado estadual David Almansa, durante a manhã, foi acompanhado por três ex-vereadores de Cachoeirinha: José Bauer, Ana Fogaça e Dieter Kempf. 

     

    16h: Rodrigo Galatto, o goleiro Galatto, candidato a deputado federal, votou pela manhã na escola Áurea Celi Barbosa. À tarde, circulou pela escola José Maurício, onde estudou. Encontrou Maria Barcelos e Paulo Ramos, vizinhos do tempo de infância.

    — É uma eleição difícil, mas estou como no momento dos pênaltis da Batalha dos Aflitos. Sei que é difícil, mas tenho a esperança de que pode dar. As pessoas precisam ter consciência de que é o Congreso que pode mudar o país — diz o candidato.

    15h40min: Dimas Costa, candidato a deputado estadual, vota na escola Rui Ramos.

    — Acredito na eleição. É parte da construção de um projeto para 2020, quando serei candidato a prefeito de Gravataí. Infelizmente a eleição nacional virou um grenal e o que menos se discutiu foram os problemas do Brasil — avaliou o candidato.

     

    15h33min: 10 urnas precisaram ser substituídas no colégio Tuiuti, onde ficam 18 seções eleitorais de Gravataí. É o maior volume de eleitores da cidade. Neste momento, todas as seções seguem lotadas.

    15h25min: Em Morungava, um grupo de amigos aproveitou o dia da eleição para se reunir em um churrasquinho. E eles garantem: todos votaram no mesmo candidato.

    — Votei para defender a segurança e o direito do cidadão de bem ter uma arma — diz o autônomo Maikel Hubbe, 37 anos, que votou com uma camiseta alusiva à bandeira do Rio Grande do Sul.

     

    15h20min: Rafael Linck, candidato a deputado federal, votou pela manhã na Fundação Bradesco e agora está reunido com a militância no comitê.

    — Muito legal o apoio declarado por muitas pessoas no meu bairro e nos outros locais onde circulamos. É um grande processo de transformação que estamos desenvolvendo. Estamos construindo paulatinamente esta transformação — diz o candidato.

     

    15h15min: Eduardo Leite, candidato ao governo estadual, vota em Pelotas neste momento. Durante toda a manhã, ele atendeu a imprensa em Porto Alegre e seguiu para o seu município logo após o almoço.

    14h50min: Roberto Robaina, candidato a governador, vota no Centro de Porto Alegre. O candidato local a deputado estadual, Pedro Ruas, o acompanha.

    14h45min: David Almansa, candidato a deputado estadual, vota na escola Osvaldo Camargo, em Cachoeirinha, e visita outras seções eleitorais da cidade desde o começo da manhã.

     

    14h40min: Eleição também é oportunidade para reunir a família. É o momento em que o pessoal aproveita para reencontrar os parentes. Isso é o que acontece com o personal trainer Felipe Moehlecke, 30 anos. Ele mora no Rio de janeiro não abre mão de vir votar em Gravataí e visitar os parentes no Bairro Parque dos Anjos.

    — É importante todo o cidadão votar, porque a mudança parte do voto — diz Moehlecke.

     

    14h20min: Mais um caso de boca de urna aconteceu na região. Desta vez, uma pessoa foi detida com panfletos, santinhos e adesivos em Cachoeirinha.

    14h15min: A violência também está presente nesta eleição. Em Cachoeira do Sul, a Polícia Civil investiga uma imagem que circula nas redes sociais mostrando uma arma sobre a urna eletrônica após o registro de um voto. A Procuradoria Regional Eleitoral também apura o caso, que teria surgido no perfil de uma moradora da cidade.

    Mais cedo, no colégio Isabel de Espanha, em Viamão, um casal foi preso por agredir um mesário que os havia impedido de registrar uma foto da filha votando na urna eletrônica.

     

    13h40min: A eleição proporcionou um momento raro para a família do candidato a deputado federal Jones Martins. Os irmãos se reuniram no Bairro São Geraldo. Estão ali o irmão, Juacir, ex-vereador de Gravataí, que atualmente mora em Criciúma, e as irmãs Soneli, de Canoas, Suenir e Sivonete, de Curitiba. Além da esposa, Cristine e das filhas de 2, 19 e 24 anos.

    — Esta é uma eleição diferente, de construção de um projeto juntamente com o prefeito Marco Alba. O momento do país é diferente e exigirá dos deputados eleitos muita capacidade para reunificar a população em torno de um projeto de desenvolvimento — avaliou o candidato.

     

    13h20min: O Rio Grande do Sul foi um dos locais escolhidos pela Organização dos Estados Americanos (OEA) para receber seus observadores durante esta eleição. Uma observadora acompanha o funcionamento do pleito em Porto Alegre e relatou não ter a mínima preocupação quanto à confiabilidade das urnas eletrônicas.

    13h: O candidato a deputado estadual Pablo Hernandez votou no começo da tarde em Cachoeirinha.

     

    12h55min: A candidata a deputada estadual Patrícia Alba votou logo após o meio-dia, no Gensa, acompanhada dos filhos e da nora. 

    — Minha expectativa é ser a primeira mulher eleita deputada em Gravataí. Levar a bandeira da igualdade entre homens e mulheres à Assembleia Legislativa é importante. Chegamos ao fim de uma campanha diferente, mais caracterizada no corpo a corpo do que no marketing, e é o estilo que eu estava acostumada com o Marco (Marco Alba) — disse, logo aós o voto.

     

    12h28min: PELO WHATS DO SEGUINTE | O ex-vereador Juarez Souza acompanha o ATUALIZADÃO DA ELEIÇÃO e mandou a imagem do momento em que levou a mãe, Elídia Maria de Souza, de 90 anos, e que não abre mão de exercer a sua cidadania.

    Participa também da nossa cobertura enviando imagens e informações pelo Whatsapp: 51 996475170.

     

    12h25min: Somente na seção 096, na Sociedade Esportiva Figueirense, 20 eleitores já justificaram seu voto. É o caso da Cláudia Rodrigues (de camiseta rosa), que é eleitora em Encruzilhada do Sul. É possível justificar o voto na seção eleitoral mais próxima, mas Gravataí tem alguns locais específicos para receber as justificativas. Fique atento:

    Gensa, Escola Adelaide Pinto de Lima Linck, Escola Irmã Cléssia, Escola Áurea Celi Barbosa, Escola Vila Neópolis, Fundação Bradesco, Escola Ponche Verde, Escola Tuiuti, Escola Jerônimo Timóteo da Fonseca, Escola Nossa Senhora Aparecida e Escola Santa Rita de Cássia.  

     

    12h05min: O candidato a deputado estadual Pedro Ruas votou pela manhã em Cachoeirinha e seguiu para Porto Alegre, onde acompanha a série de entrevistas do candidato ao governo, Roberto Robaina.

     

    12h: O TRE explica o motivo da demora nas seções eleitorais. Em Gravataí, assim como em Porto Alegre e Cachoeirinha, a biometria ainda não é obrigatória, mas já teve início e está em fase de testes. Desta forma, mesmo quem ainda não fez o registro biométrico, precisa ser identificado pela digital, em quatro tentativas, na seção eleitoral. 

    Se o sistema não reconhece a digital, o eleitor vota mesmo assim, mas há demora, porque é preciso tentar quatro vezes o reconhecimento.

    11h58min: Todos os candidatos à presidência já votaram. José Maria Eymael votou em São Paulo, Marina Silva, em Rio Branco, no Acre, Vera Lúcia, em Aracaju, no Sergipe, e cabo Daciolo, no Rio de Janeiro.

     

    11h55min: O governador José Ivo Sartori, que concorre à reeleição, vota em Caxias do Sul. Ele se deslocou de helicóptero de Porto Alegre até a Serra e ficara por lá após o almoço.

    11h50min: Quem decidiu votar no final da manhã, enfrenta filas bastante grandes nos principais locais de votação de Gravataí. No Gensa, tem fila até pelas escadarias. Entre os que esperam o momento de votar está o prefeito Marco Alba, acompanhado da esposa e candidata a deputada estadual, Patrícia Alba, e dos dois filhos.

    —  A Patrícia representa uma renovação, mas com experiência de militar na política há 20 anos. Acha que a polarização é normal e parte do processo eleitoral cada vez mais debatido nas redes sociais. Não é momento para disseminar pavor — diz o prefeito.

    Em Gravataí e Cachoeirinha, há demora nas seções eleitorais em virtude dos testes para a biometria. Paciência é necessária.

     

    11h40min: No Salão Paroquial Passo da Taquara, onde há apenas uma urna para 208 eleitores, 94 já compareceram antes do almoço.

    — Aqui é sempre tranquilo, e nem sempre vêm todos os 208 — diz secretário da seção, Diego Milanezi, 31 anos.

    Esta é uma das seis seções com apenas uma urna em Gravataí.

    Em contrapartida, duas pessoas prestam depoimento neste momento no Fórum de Gravataí por boca de urna.

     

    11h25min: O açougueiro Ciro Lemes, 52 anos, votou na Fundação Bradesco, o segundo maior local de votação de Gravataí. E saiu elogiando o clima eleitoral deste domingo.

    — Não tem tantos papéis no chão como antes. Se fosse sempre assim, né?

     

    11h20min: Entre os muitos milhões de brasileiros que estão indo às urnas para votar, neste domingo, há os que estão completamente à margem da cidadania. Charles Belmonte Braga, que diz ter 49 anos, ser catador por opção e formando de engenharia civil respondeu ao Seguinte:.
    — Sabes que dia é hoje?
    Charles: Hoje é dia 12 de outubro, dia das crianças, né?
    — Não... Hoje é um domingo de eleições. Tu vai votar?
    Charles: Vou! é muito importante ter título de eleitor. Eu tenho título e tá lá em Porto Alegre.
    — Mas tu vai a Porto Alegre para votar?

    — Não, É muito longe.
    — E o que tu quer que aconteça no Brasil, hoje?
    — Ah, eu quero é o impeachment da Dilma... Dilma fora, já!

     

    11h15min: Jones Martins, candidato a deputado federal, vota na escola José Maurício ao lado do prefeito Marco Alba e da candidata a deputada estadual, Patrícia Alba. O casal encontrou Jones momentos antes do voto, e o clima foi descontraído:

    — Ô, padrinho! — saudou Jones ao ver o prefeito.

     

    11h10min: MIguel Rossetto, candidato ao governo estadual, vota no bairro Agronomia, em Porto Alegre.

     

    11h: Geraldo Alckmin, candidato à presidência, vota em São Paulo. Também já votaram os candidatos Henrique Meirelles, em São Paulo, João Amoedo, no Rio de Janeiro, Álvaro Dias, em Londrina, e João Goulart Filho, em Brasília.

     

    10h57min: Evandro Soares, candidato a suplente por uma vaga ao Senado e apoiador de Jair Bolsonaro em Gravataí, vota no colégio José Maurício aom lado do filho de 12 anos.

    — A expectativa é de uma vitória de Bolsonaro no primeiro turno, depois é o momento de acabarmos com essa divisão do país. Acredito que a nossa candidata ao senado, Carmen Flores, faça uma boa votação e que Onyx Lorenzoni serja confirmado como chefe da Casa Civil do governo Bolsonaro.

     

    10h55min: Uma urna precisou ser trocada na escola Portugal, em Cachoeirinha. As filas para registrar o voto neste local chegaram a uma hora de espera.

    10h35min: O candidato a deputado federal José Stédile vota na escola Osvaldo Camargo, em Cachoeirinha. Ele concorre ao seu terceiro mandato na Câmara Federal.

     

    10h30min: A candidata a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin, a gaúcha Ana Amélia Lemos, vota no Esporte Clube Serrano, em Canela.

    10h30min: Uma eleitora passou mal na escola Barbosa Rodrigues e precisou ser levada pela Brigada Militar ao Hospital Dom João Becker.

     

    10h25min: Germano Rigotto, candidato à vice-presidência na chapa de Henrique Meirelles, vota em Caxias do Sul neste instante. Ele não deve viajar a São Paulo. Acompanhará a apuração na Serra.

    10h20min: A promotora Carolina Barth (esquerda), acompanhada da sua equipe, fiscaliza as seções eleitorais do Centro de Gravataí. Ação é marcada pela orientação aos fiscais dos partidos. Recomendação é de que não se aglomerem ou tentem convencer eleitores em frente aos locais de votação.

     

    10h05min: Levi Melo, o Dr. Levi, votando no Gensa ao lado da filha Sofia, 18, estudante de medicina. Ele não tem sequer adesivos nas roupas.
    — Não sei se volto a concorrer um dia. Está tão bom só apoiar outros. E a família agradece. Espero um país sem tanta divisão após essa eleição — sorri.
     

     

    10h: Um homem foi preso por boca de urna em Gravataí. Em frente ao colégio Tuiuti, um homem com bandeira de candidato foi repreendido pela Brigada Militar e se retirou do local.

    9h50min: Fernando Haddad é o quarto candidato à presidência a votar, em São Paulo. Chegou ao local aos gritos de "Lula, Lula!". A vice de sua chapa, a gaúcha Manoela D'Avila, votou mais cedo em Porto Alegre e segue para São Paulo, onde acompanhará a apuração, após o almoço.

     

    9h45min: Guilherme Boulos é o terceiro candidato à presidência a votar, em São Paulo.

     

    9h40min: Mateus Bandeira, candidato ao governo estadual, votou no IPA, em Porto Alegre.

    9h30min: Filas para votgar no Gensa,onde estão 12 seções eleitorais da cidade, mas em clima tranquilo.

     

    9h20min: Na escola Cincinato Jardim do Vale, o escritor Jackson Reis, 25 anos, vota e tira uma febre o clima eleitoral.

    — Apesar do cenário do ambiente político estar tenso e polarizado, está tudo tranquilo, o clima está bom e que está todo mundo se respeitando.

    No mesmo local, um casal foi votar com o carro que é ua verdadeira raridade.

     

    9h15min: Ciro Gomes vota neste momento em Fortaleza. É o segundo candidato à presidência a registrar o seu voto.

     

    9h: Jair Bolsonaro vota no Rio de Janeiro. É o primeiro dos candidatos à presidência a votar

     

    8h45min: Na escola José Victor de Medeiros, no bairro Granja Esperança, em Cachoeirinha, formam-se as primeiras filas para a votação. Com direito à conversa bem humorada antes de registrar o voto:

    — A gente bota um Zé lá e ele vai continuar roubando

    — E o que eu tenho a ver com isso? — soltou o outro

    8h30min: O candidato a deputado estadual Juliano Paz votou na Escola Getúlio Vargas, na Morada do Vale I, em Gravataí, acompanhado por Anabel Lorenzi.

    — O trabalho está feito. Na verdade vamos trabalhar até o último minuto, enquanto as urnas estiverem abertas ao eleitor. Se for da vontade do povo, serei um dos escolhidos. E eu confio no povo...

     

    8h20min: Na escola Padre Nunes, em Gravataí, a movimentação de carros começou cedo, mas, diferente de outras eleições, não há muita mobilização em frente às seções. Até mesmo o volume de santinhos no chão é menor do que em outros tempos.

    8h15min: O candidato ao governo do estado, Júlio Flores, foi o primeiro a votar, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre.

     

    8h; Na escola Parque dos Eucaliptos, no bairro de mesmo nome, em Gravataí, Ricardo Almeida, 54 anos, comerciante é o primeiro votante de sua seção eleitoral. Chegou cedo porque tem médico e porque quer mudar o Brasil em todos os sentidos.

     

    • mais médicos
      Saída de médicos cubanos preocupa prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • pequenas empresas, grandes histórias
      COM VÍDEO | Lentes que retratam vidas
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saúde
      Frente de prefeitos reage a saída de médicos cubanos
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Hoje até vereador comemora médicos indo embora
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Todo sábado é dia para adotar um pet na Sperk
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • meio ambiente
      COM VÍDEO | A nossa lista vermelha da extinção
      por Eduardo Torres
    • trânsito
      Fim da tranqueira no trânsito está mais próximo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Saída de médicos cubanos é desastre para Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      OPINIÃO | Não façam Bordignon ’Miss Colômbia’ outra vez
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      Cobrança pela água do Gravataí pode gerar R$ 9 mi em um ano
      por Eduardo Torres
    • desejo azul
      Gremistas entregam alegria para crianças doentes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • seu bolso
      OPINIÃO | Silvio Santos é um velho babão
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Asfalto em 33 ruas é símbolo para governo Miki
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • educação
      OPINIÃO | O big brother da escola sem partido em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • história
      A história da Cachoeirinha do primeiro pedágio
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      ‘Jardins do pesadelo’ estão perto do fim?
      por Silvestre Silva Santos
    • política
      OPINIÃO | 25 nomes para prefeitura de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Jovem executado por engano em hospital era de Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • vereadores
      Quem leva a presidência da câmara de Gravataí?
      por Rafael Martinelli
    • efeito cascata
      OPINIÃO | Vereadores, não aumentem os salários
      por Rafael Martinelli
    • 2020
      OPINIÃO | A sucessão nas mãos de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.