notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 14/11/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    assistência

    Secretário Tanrac Saldanha entregou a Casa do Bem ao lado do prefeito Marco Alba | GUILHERME KLAMT

    A cada noite, menos 40 com frio nas ruas de Gravataí

    por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 23/08/2018 às 18h23| Atualizada em 03/09/2018 às 17h32

    A partir da noite desta quinta, Gravataí terá dobrado — e qualificado — a capacidade para albergar pessoas em situação de rua a cada noite. Foi inaugurada a Casa do Bem, que foi como a prefeitura batizou a nova casa de passagem, na RS-118, quase no cruzamento com a Avenida Dorival de Oliveira, com capacidade para 40 adultos. São 28 vagas para homens e 12 para mulheres.

    O local substitui o antigo albergue municipal, que funcionava em uma casa na altura da parada 72, com capacidade para 20 pessoas. 

    — Não é uma simples troca de endereço. Estamos qualificando e dando dignidade real a essas pessoas. Ter um teto, uma cama para dormir, muitas vezes é tudo o que uma pessoa precisa no momento de necessidade, e a estrutura do albergue não tinha a menor condição de oferecer isso. Aquele prédio deveria ter sido condenado. Agora, estamos adequando o serviço — disse, no discurso de inauguração, o prefeito Marco Alba (MDB).

     

     

    Diariamente, a Casa do Bem abrirá às 19h. Os interessados têm até às 19h15min para ingressar e, na chegada, deixam seus pertences em armários numerados. Em seguida, terão acesso ao banho, à janta e, finalmente, às camas. A casa oferece ainda lavanderia para as roupas. O funcionamento encerrará às 7h de cada manhã. 

     

    LEIA TAMBÉM

    Como estão as obras que dobrarão a capacidade do albergue

    Prefeito abre obras no Cras Moradas

    Como estão obras do serviço que atenderá carentes nas Moradas

     

    Não se trata de uma moradia. A finalidade das novas instalações é servir como casa de passagem, por isso, o tempo máximo de permanência é de três meses.

    — A casa vai representar uma esperança a essas pessoas. Um espaço acolhedor, com conforto e segurança. Neste espaço, o próprio trabalho de resgate de relações familiares, que a assistência social faz, será melhorado e ampliado — diz a coordenadora da Casa do Bem, Marja Menezes.

     

    A estrutura

     

    A Casa do Bem é um galpão às margens da RS=118 adaptado ao que era exigido para uma instalação da assistência social. O espaço é alugado a um custo aproximado, de acordo com o secretário da assistência, Tanrac Saldanha, de R$ 4 mil ao município. No atendimento, há uma equipe com 11 pessoas entre cuidadores, assistentes sociais, cozinheiras e serviços gerais.

    A estimativa da prefeitura é de que pelo menos 140 pessoas vivam em situação de rua na cidade atualmente. A cada mês, pelo menos 70 procuram os serviços do município. Desde 2011, o Centro POP, que integra outros atendimentos à população em vulnerabilidade, já foi procurado por 1,8 mil pessoas.

    • meio ambiente
      Cobrança pela água do Gravataí pode gerar R$ 9 mi em um ano
      por Eduardo Torres
    • desejo azul
      Gremistas entregam alegria para crianças doentes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • seu bolso
      OPINIÃO | Silvio Santos é um velho babão
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Asfalto em 33 ruas é símbolo para governo Miki
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • educação
      OPINIÃO | O big brother da escola sem partido em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • história
      A história da Cachoeirinha do primeiro pedágio
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      ‘Jardins do pesadelo’ estão perto do fim?
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      Semana para definir rumos da proteção do Rio Gravataí
      por Eduardo Torres
    • política
      OPINIÃO | 25 nomes para prefeitura de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Jovem executado por engano em hospital era de Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • vereadores
      Quem leva a presidência da câmara de Gravataí?
      por Rafael Martinelli
    • gravataí
      OPINIÃO | Aumento para os vereadores? Não recomenda-se
      por Rafael Martinelli
    • 2020
      OPINIÃO | A sucessão nas mãos de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    • violência no esporte
      O soco que mudou a vida de Régis
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.