notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 16/08/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    esporte

    Gravataí volta às competições oficiais do futebol gaúcho, primeiro no Sub-19 | DIVULGAÇÃO

    É oficial, o Cerâmica voltou

    por Eduardo Torres | Publicada em 09/08/2018 às 15h13| Atualizada em 13/08/2018 às 16h54

    Deivity, Cachopa, Pedro, Róbson, Testa... e o Cidinho. Lembra destes nomes? 

    Eram os guris que, pela primeira vez, lá em 2005, ainda com 17 anos, vestiram o manto tricolor de Gravataí em um Gauchão da categoria Sub-17. Seria o primeiro passo para uma profissionalização que se concretizou dois anos depois, na primeira competição profissional no Estado. Não, esta lembrança do futebol gravataiense não ficará mais empoeirada. Agora é oficial, Gravataí voltará a ter um time pra chamar de seu. 

    O Cerâmica confirmou a participação na Copa FGF Sub-19 deste ano, com estreia no domingo, dia 19, contra o Guarany, em Camaquã. Na segunda rodada, será o momento do tricolor reencontrar a torcida no Vieirão. À frente desta corajosa empreitada de reerguer o Cerâmica, depois de três anos longe das competições oficiais, estão os mesmos abnegados que, 13 anos atrás, também mataram no peito a responsabilidade de fazer do clube amador um dos mais impressionantes casos de crescimento do futebol gaúcho.

    — Quando decidimos encarar e fazer a volta do Cerâmica, a partir do Sub-19, dá uma saudade de quando começamos, daquela gurizada que revelamos aqui. Mas também uma tristeza, de ver que anos depois, aquilo tudo foi perdido. O torcedor e a comunidade de Gravataí podem ter certeza que faremos tudo de novo e muito melhor, para que não se perca com o tempo — diz Paulo César Magalhães, o PC.

     

    : PC (esquerda) e Felipe Harzheim (direita) juntos outra vez para reerguer o clube | DIVULGAÇÃO

     

    De volta às origens

     

    PC será o técnico do time Sub-19 que defenderá o verde, amarelo e preto. Em 2005, foi ele também quem comandou aquela equipe Sub-17, e posteriormente, o primeiro time profissional de Gravataí.

    Quem preside o Cerâmica é Décio Becker, o mesmo nome que virou notícia em todo o Estado ao levar o clube do amadorismo à primeira divisão do Gauchão em quatro anos, mas esta história de ressurgimento não tem exatamente o protagonismo de cartolas para acontecer. Se a origem do clube é o chão de fábrica, a volta que se programa agora, veio da casamata. E tem o escudeiro do PC, o preparador físico Felipe Harzheim como um líder.

    — Eu voltei ao Cerâmica neste ano, e estava decidido a recuperar o que construímos. Eu não sabia exatamente como fazer isso, mas vontade não faltava. Junto com alguns pais, organizamos tudo para recolocar o clube de volta no caminho das competições oficiais — diz.

    Felipe é um dos responsáveis pela escolinha do clube, que não parou. Havia pendências do clube com a FGF e a CBF, que foram colocadas em dia. Junto com PC, o preparador começou a montagem do grupo de jogadores para o Sub-19. Atualmente, são 18 atletas desta categoria e outros do Sub-17, que reforçarão o grupo. É possível que novas avaliações sejam feitas para complementar e qualificar o time.

     

    Uma torcida... com um time

     

    Uma coisa é certa. A gurizada que possivelmente marcará o seu nome, como aqueles de 2005, como a que vestiu esta camisa para o reinício de uma história, não estará sozinha. Foi só a confirmação do clube ser divulgada nas redes sociais que os integrantes da Ceramáquina, a torcida organizada do Cerâmica, já estavam mobilizados para organizar o transporte a Camaquã.

    — Nós sonhamos anos com este retorno. Muitas vezes, ficou próximo e, em segundos, estava distante novamente. A torcida sempre seguiu a ideologia de levar o nome do clube onde fosse. Mesmo afastado do futebol profissional desde 2015, o amor nunca mudou — conta o radialista Jéferson Couto, que é um dos criadores da torcida.

    Quem não lembra, lá em 2016, de uma competição das categorias de base, organizada pela CBF, com jogos no Vieirão, em que a Ceramáquina apareceu e virou notícia nacional: virou a torcida sem clube. Como uma nação sem país.

     

    O primeiro passo

     

    Pois o Vieirão, depois de virar casa emprestada do Cruzeiro, e, agora, do futebol feminino do Grêmio, finalmente será do Cerâmica outra vez. Ainda não como time profissional, mas outra vez em uma competição estadual oficial.

    — A nossa história não pode parar. Estamos voltando, e a força de Gravataí vem com a gente. Espero que, cada vez mais, a cidade apoie o clube — diz o torcedor, que carrega o símbolo e parte do hino do Cerâmica tatuados no corpo.

    O Cerâmica foi confirmado pela FGF no Grupo B da Copa Sub-19, ao lado de Guerany, de Camaquã, Novo Hamburgo, Brasil, de Pelotas, PRS, de Garibaldi, Rio Grande e União, de Canoas. Acompanha a tabela de jogos e a classificação da Copa FGF Sub-19.

    O Cêra está de volta.

    • esporte
      Estreia do Cerâmica é adiada em uma semana
      por Eduardo Torres
    • saúde pública
      O que mudou, e vai mudar, no Dom João Becker com Santa Casa
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • caso da maconha
      OPINIÃO | Mário Peres, entre a polícia, a câmara e a facção
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Juliano Paz aposta nas lives para falar com eleitor
      por Eduardo Torres
    • entrevista
      Dinheiro tirou Rosane Bordignon da eleição
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Testamos o carro elétrico da GM
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt e Divulgação/GM
    • tá na mesa
      O dia em Marco Alba contestou Caetano e Roberto Carlos
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Rosane Bordignon decide não concorrer
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      O Rio Gravataí é a sala de aula
      por Eduardo Torres
    • nota oficial
      Partido do vereador apoia investigação em caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • delegado confirma
      Vereador será investigado no caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • suspeita
      Saul Sastre é investigado por fraude no Daer
      por Eduardo Torres
    • operação
      Vereador diz que alugava prédio da meia tonelada de maconha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Juliano Paz, um pé em Gravataí, outro em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • homenagem
      Diretora do Gensa e Facensa recebeu placa em Brasília
      por Silvestre Silva Santos
    • homenagem
      Denise, a Medonha, vai virar nome de biblioteca
      por Eduardo Torres
    • personagens
      COM VÍDEO | O caçador que abraçou um rio
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • coluna do silvestre
      Quem comprou o terreno do prédio mais alto
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      10 coisas sobre a foto que mexeu com a política local
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      OPINIÃO | Bagunça na Freeway, com Justiça & tudo
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O plano que vai definir a cobrança por uso da água do Gravataí
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.