notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 17/07/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    bate-papo

    Secretário de Educação do estado, Ronald Krummenauer, esteve em Gravataí para ouvir dos diretores quais as principais demandas das escolas da 28ª CRE

    Qual o maior problema das nossas escolas estaduais

    por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 28/03/2018 às 16h56| Atualizada em 04/04/2018 às 18h48

    Uma inédita aproximação entre a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e os diretores das escolas da rede de ensino do governo gaúcho teve a 12ª etapa na manhã desta quarta-feira na sede da 28ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), reunindo gestores dos estabelecimentos de ensino de Gravataí, Cachoeirinha, Viamão, Alvorada e Glorinha.

    O próprio secretário Ronald Krummenauer comandou o encontro – acompanhado por todo primeiro escalão da Seduc – que teve a presença dos diretores das 90 escolas estaduais dos cinco municípios sob jurisdição da 28ª Coordenadoria. Ao todo, os encontros ‘Bate-papo com diretores’ iniciados dia 1º deste mês já reuniram cerca de 2 mil dirigentes escolares.

    O objetivo da iniciativa, do próprio secretário estadual da Educação. é estabelecer uma forma de conhecer as necessidades das escolas ouvindo diretamente os diretores. As demandas vão ser compiladas e vão compor um cronograma de ações da Secretaria de Educação para solucionar os principais problemas.

    De acordo com o que o secretário Ronald Krummenauer disse para o Seguinte:, o que foi possível apurar nos bate-papos realizados até agora refere-se às questões estruturais dos estabelecimentos de ensino, a grande maioria construída há mais de 20 anos, até mais de 30 anos.

    --- São prédios antigos que quando foram projetados não previam, por exemplo, o aumento na demanda de energia. Naquela época tínhamos mimeógrafos para fazer cópias e hoje as escolas são equipadas com copiadoras, computadores, aparelhos de ar condicionado, algo impensável na época --- explicou.

    Dotar as escolas com equipamentos que consomem energia aumentou a demanda e sobrecarregou as redes, provocando a queima de máquinas e riscos até de incêndios. Para equacionar situações do gênero a secretaria está firmando convênios com universidades e entidades ligadas à área da engenharia.

    A finalidade é receber projetos que, ao mesmo tempo, sejam eficientes e de custos reduzidos, para iniciar a recuperação das escolas que apresentarem situações mais delicadas. Outras demandas relacionadas pelo secretário Krummenauer são voltadas à disponibilidade de espaços para o esporte, principalmente quadra cobertas.

     

    Tempos modernos

     

    O secretário de Educação abriu o encontro de hoje (28/3) em Gravataí focando na evolução tecnológica e na transformação que aconteceu no mundo nas últimas décadas. Krummenauer falou da necessidade de refletir sobre uma situação que tem angustiado os educadores ao se referir ao salto tecnológico dos últimos anos.

    --- Isso tem um reflexo enorme dentro da escola. Hoje nossos alunos têm acesso ao mundo através de aplicativos dos smartphones, os mesmos que daqui alguns anos estarão ainda mais desenvolvidos fazendo com que muitas profissões estejam praticamente extintas --- afirmou.

    Ele pregou que os trabalhadores da área da educação tenham foco na evolução da tecnologia, em áreas que vão da agricultura à saúde passando pela indústria e setor automotivo. Em todos os setores, garantiu, acontecerão transformações que impactarão diretamente na vida dos cidadãos os quais, hoje, são os estudantes.

     

    O QUE ELE DISSE

     

    --- Nós vivemos a era da internetedependência! O e-mail, por exemplo, embora tenha surgido no Brasil há cerca de 20 anos, ou menos, é hoje algo obsoleto considerando os aplicativos de troca de mensagens e conversação.

     

    --- A inovação tecnológica, e sua evolução, é tão revolucionária quanto a descoberta da eletricidade. Vejam que os smartphones surgiram há 10 anos, por aí, e hoje ninguém sai de casa sem o seu. Parece até que faz parte do vestuário da pessoa.

     

    --- O mundo está em transformação acelerada e já estamos vivendo o que podemos chamar de quarta revolução industrial. É uma mudança muito radical e o ser humano vai ter que criar um novo mundo para continuar vivendo.

     

    A frase

     

    De acordo com um dos assessores do secretário Ronald Krummenauer, uma das frases que ele usa para mostrar o quanto a tecnologia evoluiu em descompasso com a educação, é a seguinte:

     

    --- Se pegarmos um trabalhador metalúrgico de 20 anos passados e o transportamos para uma indústria de agora, muito provavelmente ele não saberá sequer como acionar os equipamentos. Ao passo que se fizermos o mesmo com um professor, ele automaticamente seguirá dando aula, ensinando, no mesmo modelo de décadas atrás.

     

    AS PRÓXIMAS

     

    Depois de Gravataí, o ‘Bate-papo com diretores’ será realizado em abril nas seguintes cidades:

     

    Dia 2 - Osório (11ª CRE)

    Dias 5, 6 e 9 - Porto Alegre

    Dia 10 - Guaíba (12ª CRE)

    Dia 13 - Canoas (27ª CRE)

     

    MÚSICA

     

    O Coral Carlos Bina-Sogil fez a abertura do ‘Bate-papo com diretores’ e a última música interpretada, ‘Imagine’, de John Lennon, com tradução da letra e mensagem de paz ao final, foi aplaudida em pé por todos que estavam no auditório da 28ª CRE. Também não faltaram lágrimas nos rostos dos que mais se emocionaram.

     

    Confira no vídeo abaixo a reportagem do Seguinte: no encontro desta quarta na 28ª CRE.

     

     

     

     

    • habitação
      Saiu a lista com sorteados para o Breno Garcia
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • mobilidade
      Miki dispensa construtora e anuncia nova licitação
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • pós-pedágio
      10 ambulâncias voluntárias para socorrer Freeway
      por Andreo Fischer
    • glorinha
      Golpeachment amigo ameaça Darci e Jean
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      Onça parda é flagrada na região 15 anos depois
      por Redação
    • saúde
      COM VÍDEO | Vilões do recreio com os dias contados
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • especial
      Dana: De Gravataí para o mundo
      por Silvestre Silva Santos
    • cachoeirinha
      Erro é querer ’jeitinho’ no caso da viatura guinchada
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Não há nada de absurdo no argumento de soltura de Lula
      por Rafael Martinelli
    • lugares
      Um morro de natureza e atrações radicais
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O morro das lendas urbanas
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O homem que conquistou o Morro do Itacolomi
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O Morro Itacolomi como você nunca viu
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.